Swell sob a visão de Klaus Bohms

Swell e Element têm construído uma parceria forte, sólida e muito bacana nos últimos anos. Dentre diversas ações, a passagem da equipe de skatistas profissionais da marca pela Swell sempre tem tido seu devido e merecido destaque. Mancha e Xaparral já vieram diversas vezes e Karen Jones esteve por aqui em 2007. Quem estava faltando aparecer era Klaus Bohms, um dos skatistas profissionais de maior reconhecimento no Brasil. Pois Klaus deixou pra trás essa pendência com a Swell e esteve no parque nesses últimos dias 8 e 9 de novembro pra prestigiar o Element Par ou Ímpar.

Após ficar todo final de semana internado na Swell com muito skate e tranquilidade, Klaus voltou inspirado à São Paulo e deixou registrado, no blog da 100% Skate, seu relato sobre a Swell. Veja a seguir:

Como um bom vinho

30 anos. Imagine um bowl inusitado, diferente, cercado de mata virgem, onde cada transição é diferente da outra, onde você pode fazer uns 6 carvings em zig zag até chegar a parte funda depois de dar alguma manobra num quarterzinho super shalow sem coping. Um lugar que nos faz sentir à vontade, as árvores, os banquinhos artesanais, o açaí, a galera tomando umas brejas, todos os detalhes cultivados durante três décadas que valorizam e diferenciam o lugar, assim como acontece com os bons vinhos.

Estive lá com o Xapa, o Mancha e o Dhiego, na Swell skatepark em Porto Alegre, pela primeira vez este final de semana, no seu aniversário de 30 anos. Apesar do motivo de festa ser bem antigo, a comemoração foi jovial, tudo novo. Um campeonato amador com um formato diferente, entitulado ‘Element par ou ímpar’, skatistas da nova geração fritando no novo bowl perfeito, uma parte rasa e outra funda, cercado de coping blocks, dois cotovelos por onde os moleques voavam de variados grabs, além dos mc twists que o Pedrinho lançou na parte funda, sinisssstro.

Ter feito uma sessão com os irmãos Arroz e Feijão também foi style, o que eles não tem de tamanho tem de carisma, e tenho certeza que qualquer dia vou ligar a tv depois da meia noite e vou vê-los no programa do Jô, são a pauta perfeita. Foi um final de semana comemorando o antigo de uma forma atual. Parabéns a todos que fazem a Swell existir e espero estar presente na comemoração de 30 anos do novo bowl, 60 do bowl antigo e fazer outra sessão com os irmãos Arroz e Feijão do mesmo tamanho.

Valeu Klaus!



Não é possível comentar este post.