VANS OLD IS COOL 2008: cobertura

headcomlogo1

Final do mês de maio, inverno gaúcho rigoroso com sol e muito frio, muita gente elegante, um espaço totalmente preparado, uma pista perfeita e os “tiozinhos” do skate com o pé afiado: assim foi o Vans Old is Cool 2008, celebração dos 30 anos de fundação do Swell Skate Park.

27 dias passados do mês de maio e diversos skatistas profissinais e skatistas for fun já estavam chegando em Viamão, RS, para conferirem de perto cada transição no mais novo amor do skate brasileiro, o New.Love Bowl, e para participarem do tão aguardado Vans Old is Cool 2008.

O evento começou às 10 horas de sábado com pista liberada apenas para competidores, para a equipe AM da Vans (Bobinho, Sorriso e Carlinhos) e para nomes de peso: Daniel Kim, Ragueb, Biano, Kosake e Marco Cruz. As primeiras manobras recém eram ensaiadas e o público já ia chegando para ao final do dia contabilizar mais de 400 pessoas.

Evento lotado e competição então iniciada: o New.Love Bowl e seus coping-blocks eram surrados pelos profissionais

Biano Bianchin, Maurício Boff, Affonso Muggiati, Oscar Mad e Daniel Kim. Enquanto isso, Allan Mesquita mandava uma infinidade de manobras aéreas e Jhonny Drews e Bigo disputavam o aéreo mais alto. Destaque também deve ser dado a Tomate que parecia uma metralhadora de manobras e a todos os Legends que se superavam a cada instante:

Álvaro Fázio mandava ver na parte funda do bowl; Bruno Zóio andava a milhão e estava em êxtase; Come-Rato mostrava toda precisão de sempre; Cesinha Chaves era puro amor ao esporte e Gyrão era só vibração. O ritmo do evento era ditado por Paulinho Rude Boy e o resultado disso tudo foi uma disputa belíssima, muito barulho de borda de concreto e público alucinado. Eliminatórias encerradas, resultados divulgados e então veio o rock’n roll regado a muito quentão pra esquentar a galera.

Com a manhã de domingo vinha ainda mais frio e também as finais. Após bastante tempo de diversão e confraternização com o bowl livre, as finais rolaram novamente sob o olhar de um grande público: mais de 600 privilegiados. Alguns finalistas estavam preparados completamente e outros eram pura superação. O nível era muito alto, alguns mantendo o mesmo ritmo das eliminatórias e outros tirando cartas da manga, como Jeff e Henrique Banana.

A final Master foi a primeira na pista: Allan Mesquita não deixou a mínima dúvida e levou o primeiro lugar. Na Grand Master, as cartas apresentadas por Banana fizeram efeito e também garantiram a ele a primeira colocação. Já na Legends, apesar de todos “tiozinhos” merecerem estar no mais alto posto do skate, apenas um pode levar o troféu de primeiro que acabou nas mãos do emocionado Cacio Narina.

Os 30 anos da história da Swell são marcados por diversos fatos que não poderiam ter sido melhor comemorados. Foram dois dias de intensa positividade, intenso “real skateboard”, segundo Paulinho Rude Boy, e de vários momentos que vão marcar a vida de todos presentes e que vão acrescentar demais no skateboard gaúcho, nacional e mundial!

“Uma das pistas mais perfeitas que já andei e um dos eventos mais bacanas do skate brasileiro e mundial”: essas foram palavras dos competidores e participantes do evento!

A Swell Skateboard gostaria de poder multiplicar milhares de vezes o número de palavras desse texto para dizer apenas estas poucas: obrigado à todos que fizeram dessa pista e desse evento uma realidade!

Um parabéns especial à Vans por proporcionar à Old School o Vans Old is Cool 2008!

M U I T O . O B R I G A D O !

biano
—————–
PRÉ-VIDEO:
—————–

Imagens e edição: Rodrigo Paixão.
——————–
VIDEO OFICIAL:
——————–

————-
FOTOS:
————-

v01

v02

v03

0011

0021

0031

0051

0061

0071

0081

0091

0101

0111

0121

013

014

015

016

017

018



1 Comentário para “VANS OLD IS COOL 2008: cobertura”

  1. […] um que voltou a andar e aos poucos criar uma forte relação com a Swell, inclusive tendo tocado no Vans Old Is Cool 2008 com sua banda […]